sexta-feira, 21 de novembro de 2014



Pensando...


Eu até tenho algumas teorias existenciais que explicam e confortam para essa coisa bizarra que chamamos de vida, porém não faz sentido se conformar e achar que a vida é recheada de fatalidades e temos que aceitá-las. Não, não é isso. A vida é muito mais que isso. Antes de mais nada temos que nos achar meio a esse liquidificador humano, onde tritura tudo e todos e ninguém sai vivo daqui. Saber quem é , é o primeiro passo, mas a grande descoberta da vida é que estamos inseridos em uma mentira coletiva, levados pelo efeito manada ou histeria coletiva.
Localiza-se! Hoje pertencemos a uma dimensão que é uma engrenagem menor, essa encaixada em uma maior gira algo que não sabemos, porém esse é o sentido. Geramos energia através do bem e do mal, essas não existem uma sem a outra, então já está aí o grande paradoxo da vida, se o mal não existir sua pseudo bondade também não existirá. Aquele amor que sabemos existir, não é desse plano, ele apenas é uma prévia e muito longe de sua real resolução. Tudo é energia, e o trabalho nesse plano se faz apenas movimentar essas energias para que mova algo maior, a qual não temos capacidade de compreensão. Sendo assim a verdade talvez não seja verdade, e a mentira idem, acordem!

Ainda sim, talvez seja uma das mais difíceis tarefas da vida o despertar. Não para virar santo, pois nesse plano não lhe oferece tal ingredientes, aquele que julgamos santo, ainda sim é humano, e sendo humano, sua maior característica é carregar o bem e o mal dentro de si. Isso é inquestionável. Não afirmo que somos perversos na integra, pois nosso maior desafio nesse plano é equilibrar essas energias, e não deixar que o coletivo o leve sem sua real vontade, e não lhe transforme em nenhum monstro, porém é isso que acontece se não tivermos controle massivo de nós mesmos. Muitos de nós perde referência de quem é , e o que faz, sendo assim vira apenas um joquete no mercado da loucura chamado vida. 

Jota Caballero

2 comentários: