sexta-feira, 7 de março de 2014

VOCÊ SABE O QUE É COMPAIXÃO?


        Muitas pessoas frequentam templos e igrejas, mas não sabem o que é na integra a palavra compaixão. Essa palavra, ou melhor esse sentimento, é a porta de entrada do verdadeiro amor. Sem compaixão o amor é oco, na verdade inexistente. O mais impressionante ainda, é que as pessoas acham que o sentimento compassivo está relacionado só as relações humanas, mas como podemos ver, vai muito além disso, vai muito além do ser humano. Para justificar essa palavra de peso existencial, se tem que ir na essência desse sentimento, que é na verdade amar todos os seres dentro dessa existência, sem distinção, sem diferenças e sem capa corporal.   
         Ser compassivo é abraçar do menor ser, ao maior, é sentir por esses aquilo que verdadeiramente irá se fazer e o tornar compassivo. Sentir amor difere de apenas se olhar no espelho e ver seres semelhantes a você. Sentir amor é olhar nos olhos de um ser de outra espécie e sentir de fato a comunhão, a benevolência e a troca mútua de energia existencial. Hoje sei na pele  o que é compaixão, quando me ajoelho perante a um animal em agonia terrena, sangro com ele, sofro com ele, e tento com todas as minha forças minimizar, minorar e sanar todas as suas dores, mesmo que isso seja impossível... mas estarei lá sempre que puder. Sabe porque? Por que essa dor, dói em mim também, pertence a mim também, e me sinto culpado por todos as mazelas que a espécie humana faz a sua volta, pois sou humano. Por isso hoje estou doando minha capacidade de pensar, meu tempo a esses que são vítimas em potencial do ser humano, os animais.


"Compaixão (do latim compassione) pode ser descrito como uma compreensão do estado emocional de outrem; não deve ser confundida com empatia. A compaixão freqüentemente combina-se a um desejo de aliviar ou minorar o sofrimento de outro ser senciente, bem como demonstrar especial gentileza com aqueles que sofrem."


Por Jota Caballero

Um comentário:

  1. É verdade! dói saber que a maioria das pessoas não ligam para mais nada além delas próprias.

    ResponderExcluir